Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

escrava sexual numa quinta da europa

Por: meuryjany - Categoria: Grupal

tinha feito 19 anos e decidido ir estudar na europa. Apesar de ter pouca experiencia de vida pois ttinha sido educada numa familia muito conservadora e religiosa decidi dar um pulo na vida e agarrar a minha independencia. cheguei a portugal 7 meses antes do ano lectivo da faculdade de veterinaria começar, então decidi trabalhar para juntar dinehiro para o ano lectivo que começava. vi no jornal um emprego de interna numa quinta do norte do pais, uma região pouco habitada, com quintas luxuosas e decidi aceitar. preparei me e no mesmo dia decici partir com os meus poucos pertences para essa quinta. chamava se quinta dos trevos. eu não sabia que estava a ditar a minha sorte. a quinta era enorme com muitos animais e muita terra de cultivo. Fui atendida por um mordomo de mais ou menos 50 anos que me mandou esperar no gabinete que era ricamente decorado. esperei 1 hora, até o mordomo voltar e mandar me despir. fiquei atonita , ele mandava me despir com uma cara seria como se nao quisesse fazer realmente aquilo mas que era uma obrigação a cumprir. fiquei sem saber o que fazer ja que era muito obdiente mas ao mesmo tempo muito pudica e religiosa. ele falou com mais firmeza para eu me despir. consegui perguntar, aonde. e ele impaciente disse para eu me despir agora se não ia levar uma chicotada. entrei num transe de medo e comecei a despir me nervosa. estava de caças jeans e camiseta e sapatilhas, por isso demorava um pouco a despir-me. ele impacientou se, com uma violença e força supreendentes, arrancou me a camiseta e baixou me as calças, eu com medo que ele me batesse comecei achorar e acabei por me despir rapidamente. mandou me sentar na enorme secretaria do escritorio, arrancou me a inha calcinha e abriu me as pernas ai eu chorava e pedia para ir embora, deu me um estalo na cara e disse para me calar. calei me apavorada, apenas soluçando e tentando controlar os soluços, ele espreitou a minha vagina, abrindo com as maos impacientes e asperas, viu que eu era virgem e pareceu ficar satisfeito, mandou me levantar me e ficar de costas , abriu me as nadegas e viu que eu tinha o cu todo apertadinho. ficou satisfeito tambem, arrancou me o sutia branco e exminou os meus seios com as mãos aquelas maos nos meus seios causavam me repugnancia, mas sem eu querer e contra todo o meu pavor comecei a sentir uma tesão que nunca tinha sentido. tocava nos meus seios e puxava me os bicos com força, ate ficarem enormes e arrepiados, muito gostosa ele disse calmamente, absurdamente eu gostei do elogio. eu sabia que era gostosa, era muito exotica mestiça filha de pai branco de olhos verdes e mãe mulata, eu era uma mestiça bem clara de cabelos cacheados até as costas e de olhos verde acinzentados, com um corpo firme e duro de negra. esta aprovada dise me ele, vai ficar connosco. posso me vestir, não nao pode. voce vai trabalhar hoje assim toda nua. o patrao vem conhece la levou as minhas roupas todas e deixou me nua no escritori o trancando a porta. eu pensei logo em fugir, em tapar me com a cortina e saltar a janela, estava abrindo ajanela quando entrou um homem de mais ou menos 4o anos muito alto, loiro, chama se alfredo e era um dos meus patroes. como voce se chama janete respondi eu. vem ca janete. sentou se numa poltrona, eu aproximei me dele a tremer. quando eu mando voce obdece, eu aproximei me cautelosa. ele abriu as calças e tirou a pila dele para fora, nunca tinha visto um homem nu, por issso dei um passo instintivo para tras, ele levantou se furioso, puxou me pelos cabelos e obrigou me a ajoelhar, eu comecei a chorar e levei outrta bofetada que me calou logo, voltou a sentar se e mandou lamber aquela rola enorme. comecei a lamber e ele agarrava me na cabeça e empurrava aquela pila enorme para dentro da minha boca, eu quase que engasgava, pois aquilo nao cabia na minha bioca e me magoava muito. mas comecei a apanhar o ritmo e lambia aquilo enquanto ele começou a gemer. muito bem, disse ele, chupa me todo, minha escrava, chupa o teu dono. eu chupava rapido querendo que aquilo acabasse rapido. ai ele agarrou me e pos me no colo dele, eu lutava com as pernas para nao me sentr de frente, mas ele agarrou me bem e pos me sentada de frente para ele no colo com aquela pila que estava enorme e dura a bater no meu ventre, começou a beijar os meus seios, ai eu parei de chorar aquilo era tão bom, sentia um arrepio pelo corpo e comecei a sentir um calor enorme na miha vagina, estava toda arrepiada, el mordia me os bicos apertava me osa seios com uma mao e com a outra continuava a agarrar os cabelos, pondo a minha cabeça para traz. eu tinha seios volumesos que ele se estava a deliciar com eles. agarrou me pela cintura e pos me em cima daquel cobra enorme que estava em pé, eunão posso eu sou virgem, ainda bem disse ele, eu so como virgens, disse ele. rapidamente pensei na minha educação nos sonhos dos meus pais, e aquilo parecia estar distante, agora era eu nessa quinta com ese homem que me agarrava pela cintura como se eu fosse uma boneca, levantou me no ar e começou a descer devagar, a cabeça da rola tocava nos meus labios, aquilo era tao quente e grosso que eu comecei daquele roçar, ai ele foi encaixando mais me penetrando e eu fui apesar da r ajeitando me nele ate que ele vendo que eu estava a suportar a dor, puxou me pelo rabo ate a abaixo penetrando me todoa, ahhhhh lagrimas corriam pelo meu rosto e ate ele gemeu, agarrou me pela cintura e começou um sobe desce gostoso, eu sentia aquela piça enorme a rasgar me toda como um ferro quente dentro de mim a roçar me em todos os meus cantos a tocar me fundo, ele começou a penetrar me e a agarrar me os seios a lamber me toda comecei a sentir um arrepio bom uma sensação de posse e comecei a ter orgasmos e orgasmos com aquele estranho que me possuia, logo depois ele veio se tambem. ficamos um pouco quietos, e ele levantou se deitou me no chao e saiu. e eu pensei acabou. logo depois entraram mais dois homens, eram ops guardas e viam comer me ja que eu ja tinha sido inaugurada pelo chefe. eram muito brutos um deles despiu se todo e mandou me ajoelhar sentou se na plotro na emandou me lambe lo todo eu nao queria porque estava desfalecida levei dois pares de bofas e obdeci, chorando. cal.a essa boca sua puta, a tua vida agora e levar piça todos os dias, nos trabalhamos muito e precisamos de uma mulher para nós. eu disse queria embora que nao vim para isso mas eles riam e mandavam calar a boca, enquanto comecei a lamer a piça de um deles do carlos que começava a crescer cada vez mais o pedro pos se de joelhos a minha tras todo nu e enfiou de uma vez res dedos na minha xana eu fugi ma s ele deu em uma bofetada no rabo que me pos toda vermelha, fica quieta escrava que bunda linda que ela tem e mordeu me a bunda ate eu chorar de dor, ao mes mo tempo eu tinha de lamber o carlos se nao ele puxava me os cabelos, meus cabelos eram muito compridos e eles estva m sem pre a puxa los. comecei a lamer aquela piça que era enor me enquanto isso o pedro enfiava os dedos na minha chana e começou a enfiar me a lingua, aspera e comprida ai eu comecei a gemer, aquela lingia dura cutucava o meu clitorios com força ele mordia me nos labios e no litorios pondo me louca, ai eu comecei a lamber o carlos com vontade gemendo comoum a doida, o carlos gritava isso gemia tambem adorando aquilo edu estava me vibndo lambendo ele com loucura tendo pasmos atras de pasmos quase que o mordia de tao descontralada que eu estava, o carlos estava a ser tao bem chupado que veios e dentro de mim, eu estava tao louca que nem fugi daquela porra toda que ficou na minha cara. ai o pedro disse que me queria foder naquela xana que estava a lamber e o carlos disse que iria ter o meu cuzinho, ai eu despertei e comecei a negar , o pedrod disse que eu iria adorar. o pedro deitou se no chao na alcatifa e puxou me para cima dele penetrou me duma vez que me magoou me pos estava toda durida mas senti um calor enorme, comecei agemer logo, ai ai ai, isso sua puta mese, aia ai tao bom, ele agarrava me pelas nadegas e estocava me toda eu agarrava me ao ombro dele e sentia me compeltamente sacudida, penetra me penetra me toda. ai o carlos ajoelhou se com a visao que ele tinha do meu cu todo aberto, pos se de joelhos e começou a passar a mao a volta da minha c«xana que estava a ser arrombada e pasava pelo meu cu, pos um dedo, eu arrebitei o rabo gostando daquilo demais, ele foipincelado a pila dele que tabem era grande mas nao tao grande como a do pedro e derrepente com um movimento so arrombou me competamente, eu parei de rebolar, e senti me sufocada uma dor enorme, mas elevei logo uma bofetada do pedro, rebola sua puta, rebola gostoinha, ai comecei a fazer movimentos, mas era dificil porque meu cu estava todo preso naquele pau. carlos começou a estocar me com a pila dele sem jeito, com muita força, os dois estocavam me que eu ja nao conseguiia mexer me so era estocada pelos dois aquilo durou uns cinco minutos primeiro o carlos veio se e depois foi o pedro. eu cai ao chao desfalecida. fiquei desmaiada umas horas, quando acordei estava a eira de uma piscina e ja era noite, mas isso é material p outro conto.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

foto avatar usuario meuryjany
Por: meuryjany
Codigo do conto: 5501
Votos: 0
Categoria: Grupal
Publicado em: 12/08/2014

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - zimhow.top - Todos os direitos reservados

Online porn video at mobile phone


contos eróticos de zoofiliacasadoscontos incestocontos eróticos incestoultimos contos eroticos gaysconto de incestocasa dos conto eroticoscontos eróticos de coroascasa doa contos eróticoslésbicas contoscont erotultimos contos eroticos publicadoswww contoseroticoultimos contos eroticos publicadoscasa dos contos.eroticoscasa doa contos eroticoscontos xxxcasacontoseroticoscontos incesto com fotoscontos eróticos grátisexibicionismo contoscontoseróticos incestocs dos contoscsa dos contoscasadoscontocasa doscontos eroticoscontos heroticos zoofiliaacervodecontoscontos de sadocontos gays sitecontos erticoscasadiscontoscontos incesto 2018conto crossdressercontoseróticos incestomelhores contos eróticoscontos eroticos de mae e filhoconto erotico cornocontos eróticos incestocontos zoofoliacs dos contoscontos eroticos sem fotoscasa dos contos zoofiliacontos eroticos traicaocontos incestoscasa dos contos eroticos ultimoscontos eróticos fotocontos eróticos grátiscasa dos contos lesbicascasa dos contos eróticos incestogay casa dos contoscategoria:incestozoofiliaboycontos incesto 2016casa dos contos erotivoscontos eroticos separadoseu minha mulher e um travestiwww.casadoscontoscontos eróticos insetoscontos eriescrava sexual contoscontos eroticos gay ultimoscontos eroticos zoocasa dos contos lesbicascomeram minha maecontos eróticos negaowww.casadoscontoscontos eroticos cuckoldincesto contocontos eróticos bissexualcasacontoseroticosconto insestoconto erotico exibicionismocontos insestocontoseróticos com fotoscasa dos contoseróticosconto erotico casa dos contoscasa dos contos eroticos incestocasa dos contoa eroticoscasadosocntosconto erótico lésbicacasadoscontocasadoscontosercontos de sexo incestoconto erótico lésbicas