Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Vontades de Mãe e filho

Por: Peter Weinberg - Categoria: Incesto

Laura tinha programado com seu marido Jose e o seu filho Robson viajarem pelo nordeste nas férias de final de ano. Mas como sempre Jose tinha negócios a tratar na empresa e pediu mil desculpas a Laura, mas lhe disse que não poderia viajar com eles, Laura ficou muito triste, mas desta vez não o perdoou e disse que iria sozinha com o seu filho Robson. Laura tinha 43 anos, ela era branca, cabelos pretos, lisos e longos, dois palmos abaixo dos ombros, ela freqüentava academias, fazia caminhadas e apesar da idade era uma mulher muito atraente. Seu corpo não era perfeito, mas ela tinha uma bunda proporcional ao seu corpo, e era bem empinada. Seus seios eram médios, e um pouco caídos ela tinhas umas coxas grossas e umas pernas bem torneadas. Ela era muito tarada, e apesar de não gostar mais de seu marido o que segurava o seu casamento era o sexo, pois ele fazia tudo que ela queria, e ele sempre tinha pique, e por isso ela nunca teve vontade em trai-lo, pois tinha sexo sempre que queria, mas desta vez ela resolveu viajar sem ele somente com seu filho Robson. Robson tinha 21 anos e estava fazendo faculdade de medicina, ele era muito tarado, sempre gostava de mulheres mais velhas do que ele, e já tinha saído com quase todas as enfermeiras do hospital da faculdade. E como ele quase não ficava em casa, seu contato com sua mãe Laura era muito pouco. Ele adorou a idéia de viajar para o nordeste, mas lamentou e muito e não ida de seu pai. Mas foi mesmo assim, como era um pacote que Jose havia comprado no começo do ano havia reservado uma suíte com banheira hidromassagem e uma sauna pequena, só para casais. O pacote era de 5ª a domingo, e incluía também um jipe para eles andarem pelas praias desertas daquela ilha. Jose explicou tudo ao seu filho, deu-lhe as passagens, as reservas do hotel e tudo mais, e eles embarcaram rumo ao nordeste. Chegando lá, Laura tentou convencer ao gerente para lhe arrumarem um quarto com camas separadas, mas foi inútil, pois todos os quartos do hotel, estavam reservados, pois havia muito turistas argentinos, que faziam parte de outro pacote. Então se instalaram e como surpresa do hotel, eles ganharam dois convites para uma boate badalada no litoral, Laura adorou a idéia e Robson mais ainda. Por volta das 10:00hs da noite eles foram tomar banho, Laura foi primeiro e saiu do banheiro trajando um robe felpudo do hotel, Robson, entra ligou o chuveiro tirou a sua roupa, e quando ia entrar no banheiro, se lembra que o seu xampu estava em sua bolsa, ele se enrola numa toalha e abre a porta e tem a visão mais provocante de usa vida. A sua mãe Laura tinha tirando o roupão e estava colocando uma calcinha vermelha, e ela se baixa, inclinado-se para frente, deixando a mostra a sua bela bunda, para colocar a calcinha, Robson não resiste e percebe que seu membro começa a crescer, então ele fecha a porta e volta ao banheiro, a imagem da bunda de sua própria mãe lhe excitara, mas ele não conseguia tirar aquela visão de sua cabeça, então ele acaba se masturbando com a imagem dela na cabeça. Terminado seu banho, ele sai do banheiro e já vê a sua mãe num vestido curto, um tomara que caia vermelho, e tem que mostra muito as suas pernas, Robson lembra novamente da cena que tinha, mas desta vez controla sua ereção, sua mãe vai ao banheiro para se maquiar e ele aproveita e veste suas roupas. Prontos os dois vão a boate, como era perto do hotel resolve irem a pé, a boate estava muito cheia, e eles ficam num canto tomando umas cervejas em lata, e depois começam a dançar Laura adorava dançar, e quando começou a tocar axé ela ficou de costa para o Robson e começou a rebolar, como eles já haviam tomado umas e outras, Robson pega na cintura dela e a traz para perto de seu corpo, ela não notando maldade alguma, nada diz. Só que Laura começa a dançar a coreografia da música e se baixa rebolando e se levanta rebolando mais ainda, Robson lembra da cena que havia visto no hotel e a imagem da bunda de sua mãe novamente lhe vem a memória, então ele a abraça por trás e começa a dançar com ela, ela começa a rebolar naturalmente, e Robson começa a ficar ereto, Laura percebe e sente um desejo, como tinha bebido um pouco ela fica excitada e começa a se esfregar no seu filho, e começa a sentir quão duro ele estava. Mas o peso na consciência lhe impede de seguir adiante e ela diz que vai ao banheiro e já volta, Laura percebe ao chegar ao banheiro que está toda molhada. Mas ela não se entrega ao desejo, e volta para pista, de forma diferente, Robson notando a reação de sua mãe, também passa a agir de outra forma. Terminado o baile por volta das 4:00hs, ambos estão totalmente molhados de suor, e decidem usar a banheira do quarto para se refrescarem, achando uma ótima idéia Robson comprar mais 4 latas de cerveja e eles sobem para o quarto. Laura diz a ele para ligar e encher a banheira, enquanto ela vai colocar um biquíni, ela volta irradiante, usando um biquíni, preto, com a parte de cima, pressionado seus seios e fazendo um lindo volume, Robson novamente se excita e vai ao banheiro colocar uma sunga, ele volta e entra na banheira junto com sua mãe. Ele abre uma latinha e entrega a sua mãe e ele abre outra para ele e ela começa a flutuar nas borbulhas da banheira e dizendo que está muito bom e que é muito relaxante, mas em uma dessas flutuadas ela abriu um pouco demais as suas pernas, fazendo com que ficassem a mostra alguns de seus pentelhos. Robson na hora teve uma ereção percebida de imediato por Laura, que sorrindo disse “TER ATRAÇÃO POR MULHERES MAIS VELHAS EU SEI QUE VOCÊ TEM, MAS PELA A SUA PROPRIA MÃE EU NÃO SABIA”, e Robson disse “QUAL A DIFERENÇA, A SENHORA É BONITA E ATRAENTE COMO ELAS”, Laura ficou contente com o elogio do filho, mas ao mesmo tempo, freou a sua excitação dizendo “MAS VOCÊ NÃO PODE SENTIR ISSO POR MIM, POIS SOU A SUA MAE” chateado Robson terminou e foi tomar um banho. Laura percebeu a tristeza do filho, mas se segurou para não cometer uma loucura. Robson saiu do banho, e nada disse a ela, ele estava de cara fechada, ela se levantou e foi tomar um banho também, saiu do banheiro vestindo um baby-doll, branco de rendas, mas transparente deixando a mostra os volumes dos seus seios, e os seus bicos eram escondidos pela renda do baby-doll, que não escondia os detalhes de renda da sua calcinha também branca. Ela perguntou a ele que iria dormir na cama, e quem iria dormir no sofá, ele nada respondeu e fechou mais ainda a sua cara, foi quando ela disse “ESCUTA AQUI RAPAZ, VOCÊ VAI FICAR BRAVO COMIGO, SÓ PORQUE VOCÊ QUER TRANSAR COMIGO, E EU ACHO ERRADO” Robson se levantou e disse a ela olhando nos olhos “A SENHORA REBOLOU EM MIM NO SALAO PORQUE?” Ela fica tremula e começa a gaguejar, ele se aproveitando da sua fraqueza disse “BEM QUE A SENHORA REBOLOU EM MEU PAU GOSTOSO” ela senta-se no sofá e começa a rir e diz “NÃO ACREDITO NO QUE ESTOU OUNVIDO” Robson se levanta e senta ao seu lado no sofá ele estava sé de bermuda, e estava visivelmente excitado, e coloca a mão em volta dos ombros dela e vai dizendo em seu ouvidinho baixinho “SE EXCITOU OU NÃO” ela olhando para o chão, disse “SIM ME EXCITEI, ERA ISSO O QUE VC QUERIA OUVIR?” Robson então tira o seu pau para fora, e Laura olha com aquele olhar de desejo, mas se segura, ele provoca ela dizendo “TEM CERTEZA QUE NÃO QUER?” Ela mais uma vez olha e diz, “É LOGICO QUE EU QUERO, MAS EU NÃO POSSO FAZER ISSO COM VC” Ele então coloca seu pau dentro da cueca e diz a ela que dormiria no sofá. No outro dia, por volta das 11:00hs da manhã ele ouve uns gemidos bem baixinhos vindo do banheiro ele abre a porta e lá esta a sua mãe, escorada no cabinete da pia, com o mesmo baby-doll, e com a calcinha suas mãos, se masturbando alucinadamente. Ele nada diz, chega próximo dela se abaixa e começa a passar a língua nas suas pernas, e vai subindo, começa a beijar as suas coxas, e chaga até a buceta dela, onde ele começa a beijar insistentemente, ele com os dedos vai abrindo aquela buceta, e vai passando a ponta de sua língua clitóris dela e vai fazendo isso até ela gozar em sua boca. Ela o puxa pelo cabelo e leva a sua a cabeça dele até os seus seios e diz “MAMA, MAMA NELES, FILHO DA PUTA, NÃO ERA ISSO O QUE VOCÊ QUERIA?” Ele sem nada dizer, vai chupando aqueles seios, como se fosse a primeira vez, e vai passando a língua naqueles bicos, ela puxa novamente seus cabelos e o beija na boca, pega a sua mão e se dirige até a cama. Ela tira seu baby-doll, abre as pernas e diz “SEU PAI, GOZA NA FRENTE E DEPOIS ATRÁS VOCÊ CONSEGUE?” Robson então percebe que a sua mãe era uma tarada e fica mais duro ainda, e ele vai se ajeitando na cama e vai introduzindo seu pau naquela buceta cada vez mais molhadinha, e Laura começa a gritar cada vez mais alto, e arranhando as costas de seu filho como se fosse uma verdadeira pantera, ele pegas as suas pernas e coloca em volta de sua cintura e começa a meter cada vez mais forte nela, e acaba gozando, Laura percebendo que o pau de seu filho começa a murchar, senta na cama, e começa a chupar aquele pau meio mole, porém cheio de porra e vai limpando ele todo. Robson começa a olhar espantado a voracidade de sua mãe em relação ao seu pau, ele vai engolindo ele todo, e vai comendo ele com sua boca, após sentir que o pau está mais que duro, ela se levanta e pergunta “PRONTO?”, ele sorri, ela se vira para ele ficando de 4, ele vai colocando a cabeça do seu pau no cuzinho dela, que começa a gritar muito, ele tira e vai enfiando outra vez, agora com uma menor resistência, mas Laura começa a gritar novamente, e Robson se empolga e vai enfiando todo ele, e ela grita cada vez mais alto, e mais alto, e ele vai enfiando e ela gemendo, gritando cada vez mais alto, ele não agüenta e dá um tapa, de leve, em sua bunda, ela grita mais forte ainda, e diz “ISSO ASSIM” e Robson gosta e bate mais uma vez de leve, ela geme ainda mais de prazer, e Robson começa a bater mais de leve ainda, só que com maior velocidade, e vai batendo e batendo, de leve, ma cada vez mais rápido, e sua grita, cada vez mais alto. Não resistindo ele goza, em pouca quantidade, mas Lucia se vira imediatamente e suga todo aquele leite de seu filho, sorrindo diz “ACHO QUE NÓS NÃO VAMOS SAIR DO QUARTO HOJE...!”.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

foto avatar usuario Peter Weinberg
Por: Peter Weinberg
Codigo do conto: 2143
Votos: 0
Categoria: Incesto
Publicado em: 12/08/2014

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login

Mais contos desse usuario

Um Conto de um Amor Proibido

Mãe Grávida Excitada

Não consegui resistir ao meu filho.

A descoberta proibida de meu filho

A FORMATURA DE MEU FILHO.

Gozei com meu filho.


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - zimhow.top - Todos os direitos reservados

Online porn video at mobile phone


contos eróticos negaocontos eroticos de zooincestos contoscontos eroticos acervosite de contos eroticoscasa dos.contos.eroticoscontoseroticos recentescasa dos conto eroticocasadoscontos eroticoscontos corno mansocontos eróticos casa dos contoscasa dis contos eróticosrelatos eroticos com fotoscasa dos contos sexocontos ultimoscontos eroticos de zooxxx contosconto cuckoldcontos casa de swingcontos gay com fotoscasados contosconto erotico com animaiscontos eróticos cachorrocdzinha contostravesti contocontos eróticos incestoconto erótico lésbicocontos eroticos zoofiliacasa dos contos.comcasa contos eróticoscontos eroticos fantasiacada dos contos eróticoscasa dos contos eroticos incestocontos de travesticontos eroticos insestowww casadoscontos comincesto contos eroticoslesbicas contoscasa dos contos etoticoscasa dos contos eroticos comcontoroticoprimeiro boquete contoexibicionismo eroticocontos eroticos sem fotoscontos eróticos crossdressercasadoscontoeroticocasa.dos contos eroticoscontos eróticos de incestosúltimos contos eróticos gayscasa dos conto eroticoscasadoscontos incestocontos eróticos crossdressercontos bissexualcontos eroticos com tiasacervo dos contoscontos erotico zoofiliacomendo a prima contocontos eroticos japonesacasa dos contos eroticontos eroticos de exibicionismocontosberoticosrelatos de zoofiliacontos casacasa dos contos eroticos com fotosconto erotico de cornocontos eroticos escrava sexualcontos eroticos prima novinhacontos eroticos coroacontos eróticos de masturbaçãocasa dos contos erotocosconto de swingcasa dos contoseróticoscontos bisexuaiswww.casa dos contos eroticoswww casadoscontos com