Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

SARRADA NO METRÔ

Por: Catito - Categoria: Traicao

Tenho hoje 43 anos, o fato que vou narrar aconteceu em 1996, e até hoje, como essa mulher. No lugar onde fui trabalhar, conheci Susi, 45 anos, uma mulher casada,morena, cabelos castanhos curtos, baixinha, 1,57, com uma cinturinha incrível, uma bunda e um par de coxas de dar inveja a muito brotinho. No início, nos respeitávamos como amigos, mas com o passar do tempo, fomos trocando olhares, que demonstravam uma grande vontade de trepar. Certo dia no trabalho, não agüentamos, e aproveitando que passamos a ficar a sós, tiramos o maior sarro chegando a trepar na mesa de nosso chefe. A putaria estava tão grande, que ao atendermos ao público (faz parte de nosso trabalho) eu fiquei no balcão de atendimento, e ela agachada dando uma tremenda mamada na minha pica. A sacana era uma verdadeira tarada, por vezes, me deixava atendendo no balcão, e de outra sala, começava a tirar a roupa para me deixar maluco. Certo dia, me contou que ao pegar o metrô com um amigo de seu marido, o vagão em que estavam foi enchendo muito, fazendo com que eles ficassem bem colados. Apesar da situação ser extremamente desconfortante, começou a sentir o pau do cara endurecendo em suas coxas, e o balançar do vagão, e o empurra-empurra, começou a dar o maior tesão nos dois. Ela, começou a ficar na ponta dos pés, para sentir melhor aquela rola, e acabou gozando. Meio que sem graça, queria sair logo dali, mas não disseram uma só palavra, e ela já sem querer esbarrou em seu pau, e sentiu que ele também tinha gozado, pois sua calça estava toda melada. Aquilo me deu o maior tesão, e falei que gostaria de fazer o mesmo. Naquele mesmo dia, apesar de estarmos de carro, deixamos no estacionamento e partimos para a estação do pré-metrô. Ali, na hora do rush, para entrar no metrô, já tem que entrar empurrando, pois tem muita gente esperando. Conseguimos entrar, depois de muito sacrifício, e fui forçando para irmos para o final do vagão. Virei sua bucetinha na direção de minha pica, e para esquentar a sacanagem, ofereci aquele rabo maravilhoso para o primeiro que estava atrás. Ela ficou sem entender nada, mas eu queria que aquela putinha gozasse gostoso. O cara, era um mulato, de baixa estatura, trajava camiseta e calça de educação física, ela por sua vez, estava com um vestido de um tecido bem fino, de alça, e na altura do joelho, bem decente, e com uma calcinha branca de renda, que também tinha um tamanho normal, mas que diminuía bastante quando eu discretamente, por cima de seu vestido, puxava para dentro de sua bundinha. Isso fazia com que ela desse um sorrisinho maroto. Comecei a sarrá-la e a empurra-la para cima do rapaz, mas sem olhar para a cara do sujeito.   Algo como que não estive-se vendo o que estava acontecendo. Pude perceber que o rapaz começava a ficar sem graça, pois fazia tudo para não encostar.   Mas sentido toda aquela bunda roçando em seu pau, começou a ficar mais ousado. Susi já sentia uma pica roçar sua bunda, e ficava meio que espantada. O rapaz, num gesto mais ousado, e sentindo que eu não percebia o que estava acontecendo, começou a levantar um pouco seu vestido, e depois meteu a mão por baixo, fazendo com que ela arregala-se os olhos. Eu falei , fique quieta e curta, que não vai passar disso. Ela sussurrou no meu ouvido que ele estava, passando a mão direto na sua bunda , apertando, e puxando cada vez mais sua calcinha para dentro dela. Ela arregalando mais ainda os olhinhos, falou, como que a pedir socorro, que ele estava agora, enfiando o dedo no seu cuzinho. Meu pau já estava quase explodindo de gozo, e ela também, apesar de receosa, começando a curtir a brincadeira, e fazendo carinha como se estivesse curtindo muito. Quando percebi, a parte de trás de seu vestido, já estava toda levantada, e, apesar de estarmos no final do vagão, quem estivesse pelo lado, dava para ver toda a sua bunda. Ela no maior ímpeto, e já não agüentando, virou uma mão para trás, e começou a apertar o pau do rapaz, por cima da calça, e falou para mim o que fez, e que estava muito duro. Com a outra mão, apertava minha pica, também por cima da calça. Ela, ao sentir aquelas duas picas nas mãos, começou a gozar, e enfiou a mão dentro da calça do rapaz, puxando seu pau para fora, e recebendo uma jorrada de porra naquele enorme rabo, que a deixou toda melada. Eu, por minha vez, que estava de calça de brim, e sem poder abri-la, acabei gozando na cueca. Quando acabamos de gozar, fomos forçando rapidamente a saída, e paramos na primeira estação. Ela sequer olhou para trás para ver o dono da pica que tinha segurado, sarrado, e lambuzado sua bunda. Mas neste mesmo dia, no estacionamento ela deu uma bela mamada na minha rola, me fazendo gozar novamente, tudo muito rápido, pois tinha hora para chegar em casa, por causa do marido.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

foto avatar usuario Catito
Por: Catito
Codigo do conto: 18
Votos: 1
Categoria: Traicao
Publicado em: 04/03/2002

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login

Mais contos desse usuario

A INJEÇÃO NO BUMBUM

Orgia da Sogra


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - zimhow.top - Todos os direitos reservados

Online porn video at mobile phone


contos de zoofiliacontos eroticos cornowww.casadoscontos.com.brcontos gay amigoconto comendo a vizinhaultimos contos eroticos publicadoscontos fetichescasa dos contis eroticoscasafoscontoscontos eroticos escrava sexualcontos erotico com fotoscasa dos contos eroticos gaycontos insestocontos eróticos gay últimosconto erotico traiçaocontos eróticos zoocontos eróticos gay últimoscontos eroticos entre mae e filhacontos reais de incestoscontos exibicionistaconto erotico exibicionismoconto erotico casa dos contoscasadocontoscssa dos contoscontos eroticos ilustradocontos eroticos com irmaocasa dos cobtos eroticoscontos eroticos na infanciaultimos casa dos contos gaycontos de incestos com fotoscontosceroticoscontos eroticos japonesacontos eroticos de zoofiliacasadoscontocontos de sexo entre irmaostravesti contocontos cdzinhacasa de contos eroticoscasadoscontoseroticoszoofilia contoscontos eroticos freirascasa dos contos.eroticoscontos ultimosrelatos sexuais de cornocs dos contoscontos eroticos por categoriasconto zoofiliacontos eróticos casa dos contosconto erotico sequestro seguido de sexocasadoscontoseroticoshistorias de sexo incestocontos incesto mãe e filhocontos gays sitecontos gays 2016contos de incesto mae e filhoultimos contos de incestocontos eroticos sadomasoquismocasa dos conto eroticoscontos eróticos atualizadosultimos contos de sexocontos porno zoofiliacontos eróticos atuaisultimos contos eroticos gayscontos eroticos bissexuaiscontos eroricos casacorno manso contosnovos contos de incestoconto erotico grupalultimos contos eroticos publicadoscontos de incesto 2016contos eroticos atualizadoscontos incesto realcontos mae e filhocorno manso conto