Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Sogra, minha sogra

Por: Tiozao - Categoria: Incesto

Se você quer saber como sua esposa será no futuro, basta olhar sua sogra.
Sonia, uma mulher na casa dos 50 já, mas com tudo em cima, uma delícia de coroa, coxas roliças e grossas, bunda bem desenhada, rosto de boneca, seios médios para grandes, nem gorda nem magra, eu diria no ponto!
É assim que Jéssica provavelmente seria no futuro, e modéstia a parte, estava puxando cada vez mais a mãe.
Sou Fábio, na casa dos trinta, casado com Jéssica como leram acima e Sonia, minha sogra, viúva há quase dez anos.
Por ser filha única, procurávamos levar Sonia conosco em nossos passeios, quase não saia de casa, se mostrava muito recatada e tímida.
No último carnaval fomos ao litoral, e Sonia foi conosco.
Era sempre oportunidade de ver Sonia de biquíni, ver suas coxas, peitos e seu monte de Vênus.
No apartamento, sempre de shortinho curto, blusinhas decotadas, uma delicia de mulher, mas minha sogra e sempre respeitei, nunca tentando nada, mas, quem nunca olhou pra sogra vendo uma mulher que jogue a primeira pedra.
Estávamos na praia e por volta das 10 hs Sonia disse que ia para o apartamento adiantar o almoço.
Já tínhamos abusado um pouco das caipirinhas e cervejas.
Jéssica encontrou uma amiga do trabalho que estava com seus filhos, e convidou minha esposa para ir conhecer seu apartamento na cidade vizinha e levar nosso pequeno, pois havia piscina e tal.
Bem, Jessica foi com a amiga, ficando de retornar até às 14hs. Fiquei mais algum tempo na praia, mas sozinho não estava legal, comprei mais uma cerveja e voltei ao apartamento.
Entrei e escutei barulho de chuveiro, era Sonia em seu banho. Fiquei então no terraço onde há uma rede tomando minha cerveja.
Sonia saiu do banheiro, mas não notou minha presença no apartamento, indo direto ao seu quarto.
Percebi que ela demorava a sair e resolvi dar uma olhada, a porta entreaberta, Sonia nua na cama, pernas abertas, vendo um pornô no celular e se masturbando.
Seu corpo moreno de sol mostrava marcas do biquíni nos seios e pernas.
Seios médios para grandes, bem arredondados, auréolas grandes e rosadas com bicos salientes.
Coxas grossas e roliças, morena de sol, buceta lisinha, toda rosadinha, lábios carnudos, apenas uma pequena penugem acima dos lábios.
Seus dedos bolinavam seu grelinho que estava duro e saliente, de onde eu estava, via o quanto ela estava melada, pois já começava a escorrer seu mel, escutava o barulho um tipo splesh splesh de sua umidade.
Procurei ficar em silencio, na porta, apenas observando, ela não havia me visto.
Tirei meu pau para fora e comecei uma punheta muito gostosa vendo aquilo.
Meu pau, duríssimo com a cena, com aproximadamente 19 cm e razoavelmente grosso, mostrava suas veias saltando, sua baba escorria anunciando um gozo próximo.
A pele percorria toda a chapeleta da cabeça, hora escondendo a glande hora pondo tudo a mostra.
Com o tempo Sonia acelerava mais sua masturbação, gemia baixo às vezes enfiando dois dedos em sua buceta e em seguida em sua boca, sentindo o sabor de sua própria buceta.
Numa dessas aceleradas eu também com muito tesão acelerei minha punheta, e acabei batendo o braço na porta e fazendo barulho e fazendo a porta se mexer.
Sonia deu um pulo da cama, pegando a toalha e se cobrindo, me pegando no flagra.... digo.... com o pau na mão!
- O que é isso Fabio? Você está louco?
- Sonia , desculpa, mas...
- Há quanto tempo você está ai me espionando? – Olha, serei sincero, já há algum tempo!
- O que você viu afinal? – Tudo Sonia, tudo que tem direito, mas sei que você tem direito, afinal é viúva, deve estar há muito tempo sem sexo.
Não percebi, mas eu continuava com o pau para fora, muito duro, apontando para cima, e Sonia dava umas olhadas cada vez mais indiscretas.
- Você é muito sem vergonha Fabio, não devia ficar me espionando, cadê o respeito? Sou sua sogra!
- Sim, minha sogra, mas também mulher, Linda e ainda muito gostosa e com tudo em cima!
Dizendo isso me aproximei dela, e ela continuava dando umas olhadas para meu pau.
Cheguei perto, puxei sua toalha, e sem resistência nenhuma Sonia a soltou no chão, ficando completamente nua na minha frente.
Sem nada dizer, pegou no meu pau e começou a me masturbar. Levei meus dedos até sua buceta e realmente constatei o quanto estava melada.
Sonia foi se abaixando e começou a chupar meu pau, sem nada dizer, mas com muita volúpia e tesão. Deixei que chupasse por um tempo, nossa, como sabe chupar esta mulher, que delicia.
Puxei pelos braços e a joguei na cama, caindo de boca naquela buceta carnuda, chupando todo seu intimo, sentindo seu sabor.
Corria a língua do seu grelinho, descendo até o cuzinho e voltando, dava uma paradinha na entrada da buceta que se percebia bem fechadinha pela falta de rola, e voltava para o grelinho.
Sonia começou a gemer cada vez mais forte até explodir num gozo em minha boca, onde senti e tomei todo seu mel.
Fui subindo beijando sua barriga, chupando seus seios, beijando seu pescoço, chegando em sua boca, ao mesmo tempo em que a cabeça do meu pau procurava já a entrada de sua buceta, roçando por entre seus lábios melados.
Sonia ajeitou suas pernas, abrindo um pouco mais de modo a facilitar o que já era esperado, e , lentamente meu pau foi deslizando para dentro de sua buceta, fazendo com que gozasse mais uma vez.
Começava a socar minha pica num vai e vem frenético, com força, com vontade, fazendo com que Minha sogra gemesse cada vez mais alto, abrindo cada vez mais as pernas como que querendo me engolir todo pela buceta.
Tirava meu pau quase todo e enfiava de uma vez até o fundo, sentindo bater em seu útero por algumas vezes.
Sua buceta fazia barulho pelo melado que estava, era muita lubrificação. Que buceta deliciosa, apertada pela falta de pau, quente e melada!
Com o tempo ela começou a acompanhar meus movimentos em sincronia. Segurava em meus braços e olhava em meus olhos, baixinho falava – Me fode, aiiiiiii, come gostoso sua sogra, vai fode, arromba minha buceta, quero sentir esse pau todo.... Aiiiiiii que delicia, que pau gostoso..... come... fodeeeeee
Explodiu num gozo sensacional, melando tudo de vez e soltando seu corpo mole na cama.
Toda suada, melada e ofegante, olhei em seus olhos e vi sua satisfação nas gozadas já alcançadas, não aguentei e gozei em sua buceta.
Imediatamente ela tirou meu pau fora e apavorada, pois ainda não está na menopausa e não toma pílula.
Corri na farmácia e comprei a pílula do dia seguinte, ela tomou e continuou nua na cama da mesma forma que eu havia deixado.
Tirei minha roupa e deitei ao seu lado, beijando sua boca e tendo o beijo retribuído.
Descansamos um pouco e ela pegou no meu pau e ficou brincando e masturbando, confessando que há muito não tinha um pau em sua buceta, que meu pau era maravilhoso, grande e grosso, que tinha deixado ela repleta por dentro.
Dizendo essas palavras, comecei a ficar de pau duro de novo e começamos um delicioso 69.
Suguei toda sua buceta, deixando limpinha da minha porra, Sonia por sua vez, chupava meu pau com sofreguidão e vontade, masturbando ao mesmo tempo.
Sonia , mais uma vez gozou em minha boca e confessou nunca ter gozado com oral, e nunca terem gozado em sua boca.
Concentrei-me em seu boquete, o qual engolia mais da metade do meu cacete, voltando e chupando a cabeça, e logo aos urros gozei em sua boca, enchendo com minha porra.
Sonia deitou-se ao meu lado de novo, e novamente dividimos nossos sabores num beijo alucinante.
Descansamos mais um pouco e tomamos um banho, nos recompondo, pois já estava na hora de sua filha Jéssica retornar.
Como se nada tivesse acontecido, tocamos nosso feriado, mas não parou por ai.

Continua...

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2020 - zimhow.top - Todos os direitos reservados

Online porn video at mobile phone


contos eróticos bissexuaiscasa dos cobtos eroticoscontos crossdressercontos eroticos traicaocontos eroticos de zoofiliacasadoscontos.comultimos contos eroticos gayscasa dos contos eroticos ultimoscontos de menagecasa doa contos eróticoscontos de incestos reaiscontos eróticos ultimoscontos de feminização forçadacontos eroticos comi minha primacasa dos contos eróticos incestocontos eroticos ilustradoscasadoscontos comcasa.dos contos eroticosme comeram no onibuscontos eroticos de traiçãoultimos contos eroticos publicadoscasa do conto eróticocontos eróticos melhorescontos insestocontos eroticos de coroasconto erótico 2018contos erotico comunidadecdzinha contoszoofilia contosconto erotico cdzinhacontos erotico zoofiliaúltimos contos eróticos gayconto erotico grupalrelatos de cornoscasa de contos gayconto erótico casacontos incesto realconto erotico incesto com fotocontos eroticos c fotoscontos eroticos de incestoscasadocontosúltimos contos eróticos gaycasa dos contos eroricoscontos eroticos com coroascontoerotico ultimoscontos de incesto mãe e filhocontos de incesto mae e filhowww contoseroticocasa dos contos eroticos incestocasa de contos eróticoscasa dos contos eróticoscontos eroticos selecionadoscasa doa contos eróticoscontos eroticos de traiçãocadadoscontoscontos gay com fotocasa do conto eroticocontos eroticos de medicoscontos de zooultimoscontoseroticoscontos eroticos melhoresconto zoofiliacasa dos contos incestocasa dos conto eróticocasa dos contoseróticoscasadoscontoacontos eroticos escrava sexualcontos eróticos de coroascontos eróticos travestiscontos zofiliacontos eroticos de zoofiliacasa dos contos erotcontos de traicaocontos eroticos de zoocontos esposascasa dos contos crossdresserconto erotico por categoriacontos eróticos bizarroscontos eroticos de traiçãocontos porno incestocasa dos contos eroticiscontos zofiliacontos eroticos entre irmãoscasa dos contos erotocos