Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Fiquei Aos Pés Da Ruiva Dos Meus Sonhos

Por: ManuRabudinha - Categoria: Fetiches

Depois de ler muitos contos comecei a criar uma certa coragem para relatar o que aconteceu comigo.
É a história do dia em que virei “escravo” da minha melhor amiga.
Meu nome é Douglas, tenho 20 anos, moro no interior de São Paulo numa cidade média. Sou moreno jambo, tenho 1,80 de altura, 100kg, longe de ter um corpo definido, mas sempre tive boa capacidade atlética, desde novo jogava basquete, futebol, vôlei e etc.
Quando entrei na faculdade da cidade vizinha criei uma forte amizade com duas garotas, uma era a Cibele, pele dourada, 20 anos, 1,60 de altura, 70kg, meio gordinha, peitos médios, mas uma raba fenomenal. Porém, o carro chefe dessa história é o fetiche de uma grande parte dos caras que eu conheço, o nome dela é Daniela, pele branca meio rosada, cabelo ruivo (que não era natural, mas sinceramente eu tava pouco me fudendo pra isso.), olhos verdes penetrantes, mais ou menos 1,55 de altura, peitinhos médios durinhos, bunda pequena mas bem firme e macia.
Dentro do ônibus a gente sentava no fundão, eu ouvia todas as putarias que essas desgraçadas contavam, desde as aventuras de Daniele pelos banheiros da facul, até as traições da Cibele que namorava um boy lerdo pra caralho, ela mesma dizia que o próprio gostava de ser corno, bom, quem sou eu pra julgar alguém. Confesso que por aquelas duas eu faria qualquer coisa, era difícil ouvir tudo aquilo e tentar controlar a ereção. Varias vezes senti que elas notavam meu pau duro na calça, não é fácil esconder também, não é nada muito fora da curva, mas tenho orgulho dos meus 18cm.
Pois bem, depois dessa apresentação dos personagens acho que já posso contar do dia 15 de agosto de 2018, eu estava no ponto de ônibus esperando as piranhas chegarem e preparando meu psicológico pra controlar meu pau duro no busão, estava meio de canto e reparei no meu celular que tinha uma janela anônima aberta, abri pra ver o que era mas nem ia dar muita atenção, mas não deu. Era um pornô de uma ruivinha muito filha da puta usando os pés para brincar com um cacete, fiquei de pica dura na hora e infelizmente a Dani apareceu por trás de mim e viu aquela cena, eu de pau duro vendo um pornô de ruiva em pleno ponto de ônibus.
Ela me cumprimentou como se nada tivesse acontecido e eu tentei disfarçar, falei que tava vendo um negocio que me enviaram no WhatsApp e etc. Mas era evidente que ela sabia o que eu tava vendo. Cibele chegou e elas começaram a falar sobre qualquer merda que eu realmente não conseguia prestar atenção depois da humilhação, fiquei pensando no que a Dani estava pensando de mim, era torturante. Dentro do busão fiquei em silencia só pensando em tudo isso, tava bem nervoso, não falei com elas até o fim da aula, nosso ônibus ficava esperando os alunos até as 22h, mas as 21:30 eu já estava lá no fundão, apreensivo e imaginando o quanto essas filhas a puta me zuaram durante a noite.
Eram umas 21:40 quando a Dani entrou no ônibus sozinha, sentou do meu lado e disse “O namorado da Cibele buscou ela, vai só a gente aqui no fundão hoje” pronto, foi o suficiente pra eu ficar mais nervoso ainda, eu ia ter que falar com ela de um jeito ou de outro, achei melhor esperar ela tocar no assunto e não demorou muito pra ela soltar a frase “Me mostra aquele vídeo que você tava vendo no ponto” eu entrei em choque, não da pra negar.
- Esquece isso, apaguei o vídeo, tinha recebido no whats – Respondi pra ela, sabendo que o migué era fraco.
- Recebeu no whats o caralho, eu vi que tava no Chrome seu safado, assistindo pornô em pleno o ponto – Ela respondeu rindo e se deliciando com a cara de bobão que fiquei na hora.
- Olha Dani, eu não vou negar ta bom, tava vendo mesmo, tenho um certo gosto por garotas ruivas, mas não faz piada com isso por favor, vai ser a maior humilhação.
- Gosta de ruivas é? Gosta de mim também? Sente tesão por mim?
Confesso que gelei um pouco nesse questionário, mas resolvi jogar limpo.
- Gosto sim, sinto o maior tesão por você, acho a Cibele bem gostosa também, mas não se compara ao tesão que tenho por você.
Joguei na lata, ela começou a rir de mim, me senti patético nessa cena, puta que pariu, precisava urgentemente de um lugar pra enfiar a cara, até que então a desgraçada falou.
- Se tu sente tesão por mim podia ter falado bem antes, faz um tempinho que preciso de alguém pra brincar.
Novamente gelei, será que eu tinha entendido direito? A Dani tava me chamando pra “brincar” com ela?
- Ta dizendo que quer alguém pra fuder? – perguntei
- To dizendo que quero alguém pra brincar, é diferente. Quero alguém pra ficar aos meus pés – respondeu soltando uma bela gargalhada.
- Já que você gosta de ruivinhas e quer manter o nosso segredinho então vamos fazer um acordo que eu tenho certeza que você também vai aproveitar bastante. – me disse olhando nos olhos, me fuzilando com aquelas esmeraldas lindas.
- Ta falando do que Dani? Me explica essa porra porque eu não sei se to gostando da história não.
- Você vai saber, mas eu quero que você me espere no portão de casa amanhã as 10h da manhã, entendeu?
- 10h da manhã? Pra que? Precisa ser cedo mesmo?
- Cala a boca otário, você não tem direito a reclamação.

Depois dessa conversa o ônibus já estava perto da cidade, coloquei meus fones e fechei os olhos, fiquei imaginando o que essa perversa estava guardando pra mim, cheguei em casa e mau senti fome pra jantar, muito menos consegui pensar em putaria pra bater uma no banho, fui para a cama era quase 1h e fiquei rodando acordado até as 2:15 quando finalmente peguei no sono.
Pela manhã acordei as 8h, com um pouco de sono, mas tudo bem, passei um café, tomei banho e fiquei novamente martelando na cabeça a conversa do dia anterior. Deu 9:30 e peguei meu rumo pra casa da cadela.
Cheguei lá pontualmente no horário marcado, nenhum sinal dela, toquei o interfone e nada dela aparecer, sentei na calçada e fiquei esperando, eis que vejo lá na esquina ela chegando com uma calça legging cinza, regata rosa fluorescente e tênis de corrida. Toda suada e cansada chegou até mim e disse:
- Olha só, achei que tu não fosse aparecer, ainda bem que veio
- Sim, mas tu precisava pedir pra eu chegar as 10h? Tu nem aqui estava porra.
- Calma, fui me preparar pra nossa brincadeira, vamos entrando que eu te mostro
Entrei na casa dela e ela trancou a porta, todas as janelas estavam fechadas e cobertas pela cortina, tava meio escurinho, de manhã não fazia tanto calor então estava até agradável dentro da casa dela.
- Vem aqui no meu quarto, a gente vai brincar aqui – me chamou como se eu fosse um cachorrinho, e eu fui.
- Ok, você sabe que isso ta estranho né Dani? Eu não trouxe camisinha viu.
- Cala a boca trouxa, hoje você não vai usar camisinha nenhuma – respondeu com um olhar maligno e já emendou – Agora tira sua rouba e senta no tapete!
- Tirar a roupa? Pera aí, eu to entendendo direito
- Só tira a droga da roupa e senta, anda logo!
- Tudo bem, já to tirando
Fiquei pelado, meu pai não escondeu meu tesão pela curiosidade do que viria acontecer
- Já ta de pau duro né? Ta imaginando que vai me comer? Pois está muito enganado, hoje você vai ser meu escravo.
Ela sentou na cama, tirou a regata e eu vi pela primeira vez aqueles peitinhos gostosos, biquinhos rosadinhos e durinhos, até salivei pra mamar naquela coisa linda, mas não era isso que ela queria.
- Tira meu tênis, bem devagarinho
E eu obedeci, desamarrei e tirei o tênis dela, ela estava com uma meia branca bem suadinha.
- Agora tira as meias
Eu tirei, com um certo receio, mas por incrível que pareça aquilo me deu um tesão que eu nunca senti, nunca fiquei tão animado assim,
- E agora o que faço com as meias? – Indaguei
- Então, já que você gosta de ver ruivas usando os pés no sexo eu vou fazer a sua vontade só que do meu jeito. Cheira a minha meia e coloca ela na boca
Fiquei muito assustado com aquilo e disse:
- Como assim, ta maluca, tu acabou de chegar da academia e quer que eu cheire e sinta o gosto do suor dos seus pés?
- É isso mesmo – respondeu dando uma gargalhada intensa – E se não fizer eu vou dizer pra todo mundo que tem um tarado por pés dentro do busão.
Pronto, estava feita a desgraça, cai nas garras da garota mais malvada do ônibus e tudo por causa de um pornozinho inofensivo.
Obedeci a ordem da desgraçada, senti o gosto salgado do suor dela, me senti humilhado, mas no meio disso tinha algo que fazia meu coração acelerar. Olhei para o pé dela e vi aquela coisinha linda, rosada e com as unhas pintadas de preto, muito bem feitinhas. Era um belíssimo pé e eu senti um tesão muito grande com a situação
- Já deu de meia, agora eu quero que você sinta o gostinho do meu pé suado.
Fingi que estava com nojo, mas meti a língua nos pés daquela safada, sem dó eu lambi a sola e entre os dedos e de vez em quando ouvia um gemido baixinho vindo dela. A situação estava mais favorável pra ela do que pra mim naquele momento, mas resolvi mudar o jogo. Fiquei de joelhos e meu pau duro ficou na altura dos pés dela, botei o cacete pra fora e ela ficou só olhando. E eu disse:
- Você quer brincar, então vamos brincar direito.
Coloquei meu pau entre os pés dela e comecei a meter como se fosse a bucetinha dela que eu tanto sonhei em fuder. Metia com gosto e já nem me importava com o que ela achava, meu tesão era tão grande que meu cacete pulsava muito.
Olhei pra cara dela e disse:
- Tu vai me mamar ou vai ficar só olhando?
- Não fala assim comigo, o brinquedo aqui é você!
Quando ela me respondeu assim eu fiquei puto, peguei na calça dela e puxei com tanta força que ela se rasgou, a ruiva ficou peladinha revelando sua xota depiladinha e rosada.
- Já que ta com frescura de me chupar, deixa que eu chupo você.
Cai de boca na xota molhada de suor e do melzinho dela, era a buceta mais gostosa que já havia passado pela minha boca, senti a gostosa se contorcendo de tesão e gemendo alto, certamente não se importava com mais nada também, deixei a cadela preparada para a foda, mas eu gostei muito do gosto dela e continuei chupando até ela gritar que estava gozando. Fiquei de pé na frente dela e disse:
- Eu tava sonhando com esse momento Danizinha, vou te fuder com muita vontade.
E ela me respondeu:
- Me fode vai, se eu soubesse que ia ser bom assim eu já teria te chamado bem antes. Mete esse cacete em mim vai!
Botei meu caralho na portinha da buceta dela e enfiei brutalmente, quando a buceta dela engoliu meu pau até a base ela cruzou as pernas em mim e gozou pela segunda vez, ela gemia alto pra cacete e dizia que era o melhor pau que ela já levou. Eu a chamava de puta, vadia, cachorra e quanto mais sujo o palavrão mais a ruivinha gemia
Metemos no papai e mamãe até umas horas quando ela ficou de quatro empinando aquele rabinho bem na minha cara, novamente estoquei com firmeza e meti muito naquela bunda branquela, dei tantos tapas que minha mão ficou marcada naquela vadia, eu estava delirando, fazia tudo que eu sonhei por tanto tempo. Senti que estava preparado pra gozar, eu tava todo suado, meu corpo estava em êxtase, aquela buceta me deixou de um jeito que eu nunca fiquei antes.
- Eu vou gozar, vem me mamar pra eu jogar tudo na tua boca – Eu disse isso já tirando o cacete da xota dela.
- Não goza na minha boca, goza nos meus pés.
A resposta dela me deixou muito surpreso e eu perguntei:
- Ainda tá me zuando garota, acabei de te dar uma surra de pica
- Não to brincando porra, mas eu gostei de sentir você metendo nos meus pezinhos. E não adianta negar que eu senti o quão duro o seu pau estava.
- Puta que pariu, não acredito que vou fazer isso.
Ela se deitou e eu peguei os pés dela, comecei a meter de novo com muita força e em questão de poucas estocadas eu já estava jorrando minha porra branca naquela pele rosada e naquelas unhas negras.
Estava exausto, mas meu cacete continuava meio duro, deitei na cama do lado dela e quando menos esperava vi a garota levando os pés até a própria boca e lambendo minha porra com o suorzinho dela.
Meu cacete deu um pulo enorme e ficou a ponto de bala novamente, puxei o cabelo dela e disse:
- Acho que dá pra continuar brincando.

E continuamos aquela delicia durante o dia, mas a continuação vai ficar para a parte 2. Pretendo escrever todas as fodas que aconteceram com ela incluindo uma participação da nossa amiguinha Cibele, vai depender do feedback de vocês. Obrigado pela atenção.

(Estou enviando umas fotos "ilustrativas" de uma atriz porno que se parece muito com a garota do conto)

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

Avatar do perfil ManuRabudinha
Por: ManuRabudinha
Codigo do conto: 17207
Votos: 1
Categoria: Fetiches
Publicado em: 08/10/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login


Fotos do conto
Foto 1 do conto: Fiquei Aos Pés Da Ruiva Dos Meus Sonhos

Foto 2 do conto: Fiquei Aos Pés Da Ruiva Dos Meus Sonhos


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - zimhow.top - Todos os direitos reservados

Online porn video at mobile phone


contos eroticos mãe e filhocontos eroticos gratiscontos eróticos de travestiscasados contoscontos crosdressercdzinha contosquerosercornocasa dos contos eroticoscontos incestocontos eroticos zoofiliacontos eroticos de incestomichellystripercontos eróticos casacontos eróticos de travestiscasa dos xontos eroticosconto comi minha filhacasadoscontodcada dos contos eróticoscasa dos contos eroticos incestocontoseroticosfotoswww.casadoscontoszoofilia?trackid=sp-006contos eroticos selecionados por categoriaúltimos contos eróticos gayúltimos contos gayscontoseroticosincestoultimos contos incestosultimos contos de incestocontos eroticos casa dos contoscontos eróticos com cachorrocontos eroticos cdzinhascontos gays siteultimos contos de incestocasadoscontos comos melhores contos eróticoscontos eroticos com coroascontos eroticos corno mansowww.casa dos contos eroticoscontos eroticos bizarroscasa do conto eróticoscontos gay com fotosultimoscontoseroticoscontos reais de zoofiliaconto cuckoldcorno manso contoscontos feticheshistória de zoofiliacasadoscontos eroticosultimos contos eróticos gayconto erótico travesticontos de cdzinhacasadoscotoscasa conto eróticocontoseróticoscasados contoscontos eroticos ultimos contoscontos eróticos lésbicoscontoserticosultimos contos eroticos de incestoultimos contos eroticos de incestocasa dos contoseróticoscas dos contoscontoseróticoszoofilia contos eroticosconto comi minha filhaúltimos contos eróticoscasadoscomtoscontos incestoconto erotico ultimopriminha contosultimos contos eroticoscontosdezoofiliaconto comendo a vizinhacontosveroticosos melhores contos eróticoscontoseroticosincestoscontos eroticos de zoocontos eroticos lésbicascontos shemalecontos comi minha filhacasadoscontos incestocontos reais incesto